Cuidado com a “Pré-diabetes”, a doença pode não apresentar sintomas

Hoje vamos falar de um assunto que você já deve ter ouvido falar, a Pré-diabetes.

Essa mudança no organismo acontece quando há uma alteração no metabolismo, onde os níveis de glicemia ficam mais elevados do que o normal.

Segundo o Dr. Drauzio Varella, nessa fase a pessoa com Pré-diabetes, leva uma vida normal, sem apresentar qualquer tipo de sintomas.

Leia também: Veja quais são os sintomas do AVC e como identificá-lo

Por essa razão é importante realizar exames periódicos, para medir a glicemia e o avanço da Pré-diabetes.

É preciso se cuidar porque a pré-diabete pode evoluir e gerar uma diabete. Mas, não a do tipo 2, que é causada pela produção insuficiente de insulina.

Fatores de riscos de uma Pré-diabetes

Pré-diabetes

Um dos fatores de risco é a faixa etária a partir dos 45 anos. Também entra na lista: sobrepeso, obesidade, histórico familiar, pressão alta e alterações nos níveis de colesterol.

E, se nada for feito a Pré-diabetes pode se agravar e a pessoa corre o risco de ter uma diabete, em um prazo cerca de 10 anos no máximo.

Mas, se forem adotadas algumas medidas, esse quadro pode ser revertido.

Confira as dicas do Dr. Drauzio Varella:

Veja os alimentos que ajudam combater a Pré-diabetes

Realmente, a melhor forma é mudar o estilo de vida, incluir em sua rotina atividade física regular, cerca de 30 minutos, durante 05 dias por semana.

Uma dieta equilibrada também é uma alternativa, claro, que contenha pouco carboidrato e pouca gordura.

Curiosidade! Estudos indicam que essas mudanças de hábitos, as vezes, são mais eficazes para controlar uma Pré-diabetes do que remédios, mas é fundamental ter um acompanhamento médico. 

Veja quais alimentos consumir:

  • Comer diariamente verduras, legumes e, pelo menos, três porções de frutas
  • Reduzir o consumo de sal, açúcar e gorduras
  • Grãos integrais: arroz, macarrão, farinha integral, aveia
  • Leguminosas, como feijão, soja, grão-de-bico, ervilha, fava, lentilha
  • Carnes em geral: boi, porco, frango, peixe, carneiro

Uma dieta assim pode te ajudar muito!

Procure também fazer um plano de saúde, para que consiga realizar todos os exames necessários de prevenção e tratamento.

Por mais que, na maioria das vezes, a Pré-diabete não apresente sintomas, fique de olho nos sinais, que podem incluir: aumento da sede, urinar mais, ter mais fome, cansaço e visão turva.

O que pode acontecer se eu receber um diagnóstico de diabete?

É muito comum ocorrer várias reações emocionais. Isso é normal porque o mental e o emocional podem ser afetados com o diagnóstico de alguma doença crônica, como o diabetes. 

Confira agora algumas dessas reações:

Depressão 

A depressão é uma das contribuições para essas reações emocionais.

É comum ela ocorrer duas vezes mais em portadores de diabetes do que na população de um modo geral.

Provavelmente, esse resultado é por conta da interação entre fatores psicológicos, físicos e genéticos.

Ansiedade

Os distúrbios de ansiedade são bem comuns, pois a má interpretação de alguns sintomas de hipoglicemia pode prejudicar a rápida correção exigida pelas baixas taxas de glicemia. 

Problemas sexuais

A saúde sexual também pode ser afetada, pois ela está diretamente relacionada às complicações da diabete.

Alguns desses problemas são: disfunção erétil e problemas de ejaculação.

A disfunção sexual também pode afetar as mulheres. As altas taxas de glicose, lesões nos nervos, depressão e propensão a infecções genitais são alguns dos fatores que podem atingir a vida sexual das mulheres com diabetes.

Nós, do Plano de saúde Populares, apoiamos você a cuidar de sua saúde e a realizar certas mudanças de hábitos.

Com essa atitude, você só tem a ganhar! Não perca tempo e faça agora uma cotação conosco!

Simulação por WhatsApp

Receba tabelas de planos de saúde por WhatsApp

Simulador Ligar