Quando o bebê tem que ficar na incubadora? Entenda os casos

Você provavelmente já ouviu falar em incubadoras, um instrumento muito utilizado por um bebê prematuro, certo? No entanto, você não deve saber como ela funciona, ou em quais casos ela é recomendada.

Para tirar todas as suas dúvidas sobre esse instrumento, a equipe do Plano de Saúde Populares preparou um artigo especial, com todas as informações, confira:

Veja também: Bebê prematuro | Conheça os riscos e cuidados especiais

O que é uma incubadora

incubadora neonatal - bebê

A incubadora neonatal é um equipamento que proporciona ao bebê recém-nascido um ambiente termoneutro, controlado por: fluxo de ar interior, temperatura e umidade. Geralmente, a incubadora é usada em bebês que nascem prematuros.

A incubadora neonatal oferece a eles um ambiente propício e livre de ameaças para que bebês com peso muito baixo ou outras deficiências, possam completar seu amadurecimento.

Esse equipamento reduz consideravelmente os casos de mortalidades infantis (principalmente, em países menos desenvolvidos).

As funções de uma incubadora na vida de um bebê

As incubadoras possuem características especificas que servem para que elas consigam atingir seu objetivo com eficácia. Veja abaixo:

  • Isolamento – O isolamento é uma das funções essenciais desses aparelhos. Os filtros de ar que existem nas incubadoras servem para afastar os germes e alérgenos do ambiente exterior. Por estes motivos, é um elemento muito importante para os bebês que possuem problemas no sistema imunológico.
  • Servo controle – Servo controle é um sensor que é colocado na pele do bebê, medindo sua temperatura. Caso a temperatura esteja baixa, automaticamente a incubadora emite calor para aquecer o bebê. Caso a temperatura esteja alta, o processo acontece inversamente.
  • Sensores de umidade – Da mesma forma que é controlada a temperatura, também pode ser medida a umidade no interior da incubadora. Isso é feito, pois caso haja pouca umidade, o bebê corre o risco de ficar desidratado.
  • Respiração assistida – Em casos graves, como os que os bebês não possuem a capacidade de respirar por conta própria, eles são levados à incubadora, onde recebem um dispositivo para conseguir respirar de forma mecânica.
  • Raios UV – A incubadora possui uma luz ultravioleta, que é fornecida em quantidades moderadas. Ela serve tanto para combater a icterícia (coloração amarela que pode ser percebida na pele de alguns recém-nascidos), quanto para ativar a vitamina D endógena.
  • Fonte de oxigênio – A incubadora também possui um ambiente com muito oxigênio, para prevenir que bebês recém nascidos tenham alguma doença respiratória.

Informações importantes sobre um bebê

Um bebê que possui menos de 2,5 kg, quando nasce é considerado como subnutrido (isso vale tanto para os que nascem no tempo ideal, quanto para bebês prematuros).

A incubadora fica encarregada de levar os nutrientes necessários para o bebê, seja por via intravenosa ou via oral.

O bebê é considerado prematuro quando ele nasce antes de completar as 37 semanas de gestação. Isso pode ocorrer tanto por conta de complicações nas fases finais da gestação, quanto por conta de possíveis problemas de pressão alta da mãe.

Geralmente, os bebês são afastados de ambientes que possam conter germes e bactérias, até que consigam desenvolver seu sistema de autodefesa contra agentes patógenos.

Também pode te interessar: Desfralde | Conheça dicas para realizar esse processo

A saúde de um bebê sempre requer cuidados especiais, por isso, é importante contar com o suporte de profissionais gabaritados e atendimento em hospitais de renome.

Faça agora mesmo uma cotação gratuita com nossa equipe e garanta sua saúde e a de seu bebê.

Simulação por WhatsApp

Receba tabelas de planos de saúde por WhatsApp

Simulador Ligar